home

Somos
a Itaueira

Fundada em 17 de outubro
de 1983
, a Itaueira iniciou sua história
com a aquisição de terras no município
de Canto do Buriti, no estado do Piauí,
três anos antes, em 1980.

SUSTENTABILIDADE

Conservação do solo

A Itaueira sabe que sem o solo, não há vida, não há produção e, certamente, não haveria frutas. Estamos, a cada ano, avançando mais tecnologicamente para melhorar a conservação do solo em nossas fazendas.

A Itaueira possui políticas internas para otimizar a conservação do solo e garantir sua conservação para o futuro.

Nossos pomares têm sistema de irrigação por gotejamento, que previne a erosão e a salinização do solo.

Antes de plantar, toda a vegetação natural que cresceu no campo durante a entressafra é cortada e incorporada ao solo como fertilizante natural.

Depois, revolvemos o solo para descompactá-lo com o uso do subsolador Vibrasolo, da Cemag S.A. (www.cemag.com.br), que não inverte as camadas de solo, o que é importantíssimo para sua conservação e melhor absorção e armazenamento da água.
Após a subsolagem, é aplicado adubo orgânico no solo (certificado contra presença de bactérias como e-coli, listeria e salmonela) e calcáreo, para melhorar sua fertilidade.
Quando há desnível na área a ser plantada, o plantio é feito em curvas de nível, para evitar a erosão.

Usamos mulch, uma cobertura plástica sobre o solo, para evitar o uso de herbicidas durante as primeiras semanas de crescimento da planta, evitando assim, a contaminação do solo.
Para proteger as mudas de pragas e doenças, usamos tecido-não-tecido, uma cobertura sobre a plantação, durante as primeiras semanas pós-plantio, evitando, dessa forma, a necessidade de aplicar defensivos químicos que possam contaminar o solo.

Usamos capina manual, quando necessário, em vez de herbicidas, para evitar a contaminação do solo por produtos químicos.

Fazemos todos os dias vistorias no campo para procurar sinais de pragas e doenças (Monitoramento de Pragas) para que somente sejam feitas aplicações de inseticidas e fungicidas quando absolutamente necessário e sempre na quantidade mínima possível, para evitar a contaminação do solo.

Mantemos, nas fazendas, áreas preservadas com vegetação nativa e áreas de reflorestamento, além de corredores de plantas entre os campos para evitar erosão pelo vento.

Após a colheita, todo o resto de cultura é incorporado ao solo, como fertilizante natural.

Conservação da água

A Itaueira sabe que a água é um recurso precioso. Para evitar o desperdício, estamos, a cada ano, avançando mais tecnologicamente para reduzir o uso da água em nossas fazendas e desenvolver sistemas de reaproveitamento.

A Itaueira possui políticas internas para minimizar o consumo da água e garantir sua conservação para o futuro.

Nossos pomares têm sistema de irrigação por gotejamento, que previne o desperdício por evaporação, evitando, também, a salinização do solo.

Nossos sistemas de irrigação são todos automatizados, controlados por sistemas de computador. Cada planta recebe apenas a quantidade de água necessária para seu desenvolvimento. Não há desperdício.

A quantidade de produtos químicos utilizados nas fazendas é a mínima necessária. Prevenimos, assim, a contaminação do lençol de água subterrâneo.

Usamos mulch, uma cobertura plástica sobre o solo, que impede o crescimento de ervas daninhas e de capim. Quando é preciso, a capina é feita manualmente, sem a necessidade do uso de herbicidas, para evitar a contaminação do lençol de água subterrâneo.

Fazemos todos os dias vistorias no campo para procurar sinais de pragas e doenças (Monitoramento de Pragas) para que somente sejam feitas aplicações de inseticidas e fungicidas quando absolutamente necessário e sempre na quantidade mínima possível, para evitar a contaminação do lençol de água subterrâneo.

Construímos cisternas nas fazendas para reaproveitar a água da chuva.
A água usada na fazenda, inclusive a utilizada para lavar os tanques dos aplicadores de fertilizantes e dos tratores, é filtrada antes de ser devolvida à natureza para evitar contaminação do lençol de água subterrâneo.

Mantemos, nas fazendas, áreas preservadas com vegetação nativa e áreas de reflorestamento, principalmente ao redor das fontes de água, para manter o curso de água sem assoreamento.

Fazemos, constantemente, análises em todas as fontes de água das fazendas, tais como poços, riachos e canais, para confirmar (na saída) que não estamos poluindo os mananciais de forma alguma e (na entrada) que não estamos recebendo água contaminada para uso na fazenda.

Manejo de Resíduos

A Itaueira reconhece a importância de minimizar o volume de lixo que produz. Estamos a cada ano avançando mais para melhorar nosso programa de manejo de resíduos, usando tanto a reciclagem (reutilização de materiais) quanto a comercialização dos resíduos para empresas de reaproveitamento.

A Itaueira possui políticas internas para otimizar o manejo de resíduos e reduzir a produção de lixo nas fazendas.

As frutas que são refugadas no processo de embalagem, por apresentar cicatrizes ou manchas na casca, mas cujo sabor está preservado, são doadas a funcionários, que as levam para partilhar com os familiares em suas refeições em casa. O restante é comercializado a granel.

As frutas que são refugadas no processo de embalagem, por apresentar baixo índice de maturidade, rachaduras, cicatrizes ou manchas na casca, são comercializadas para servir de alimento para animais, como gado, porcos etc.

Os restos de alimentos produzidos pela cantina da fazenda são doados aos funcionários, que os utilizam como fonte de alimento (ração) para porcos.

Os restos de embalagem, principalmente papelão (alto volume), são comercializados.
Os restos de madeira de pallets recebidos com as mercadorias são doados a trabalhadores que os utilizam para fazer cercas e móveis e, sempre que possível, são utilizados para fazer cercados rústicos para canos de irrigação extras em pontos estratégicos na fazenda e outras peças necessárias internamente.

Os restos de materiais usados no campo, que possuem alto volume, tais como mulch plástico para impedir o crescimento do mato, fitas de irrigação de plástico, coberturas de tecido-não-tecido para evitar doenças, são todos acumulados e comercializados em lotes.
Antes de plantar, toda a vegetação natural que cresceu no campo é cortada e incorporada ao solo como fertilizante natural.

Após a colheita, todo o resto de cultura é incorporado ao solo como fertilizante natural.

Copyright® Itaueira - Todos os direitos reservados. Agência Gotcha!